Criar um Site Grátis Fantástico
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.8/5 (101 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página



Quando realizada com santidade e na força do Senhor a obra Divina torna-se algo prazeroso de ser feito desde que sejamos vaso nas mãos de Deus. Às vezes um breve comentário sobre qualquer assunto feito sob a direção do Espírito Santo move um coração a procurar a verdadeira salvação. Os que recebem de Deus o entendimento do valor da salvação de um perdido jamais deixará de se envolver na evangelização. Por este motivo devemos fazer o possível para levar às preciosas vidas a Boa Notícia, pois não podemos deixar nas trevas uma só vida sequer.


Avalie seu orgulho


J. N. Darby declara: "O orgulho é o pior dos males que podem nos sobrevir. De todos os nossos inimigos, ele é o que perece com mais dificuldade e mais len­tamente". Precisamos combater o orgu­lho do nosso coração, pois Deus resiste ou rejeita os soberbos (Pv 3.34; Tg 4.6; 1 Pe 5.5). O nosso Deus conhece o sober­bo de longe. O Senhor é excelso, contu­do, atenta para os humildes; os soberbos, ele os conhece de longe (Sl 138.6).

Façamos nos mesmos um check-up espiritual do nosso coração. Avaliemos o nível de orgulho presente em nossos corações:

1. O orgulhoso olha para os fracas­sos dos outros e está sempre pronto a mencioná-los;

2. O orgulhoso tem um espírito críti­co e está sempre procurando erro nos outros. Enxerga as falhas alheias com um microscópio, mas olha as suas com um telescópio;

3. O orgulhoso tem a tendência de criticar quem se encontra em posição de autoridade (o presidente, o patrão, o mari­do, os pais e o pastor), e comenta com outras pessoas as falhas percebidas;

4. O orgulhoso se autojustifica; tem um conceito elevado de si mesmo e me­nospreza os outros;

5. O orgulhoso tem um espírito inde­pendente e autossuficiente;

6. O orgulhoso quer provar que sem­pre está certo e deseja sempre ter a últi­ma palavra;

7. O orgulhoso exige sempre os seus direitos e a preservação de sua reputa­ção;

8. O orgulhoso deseja sempre ser servido, quer que a vida gire em torno de si e de suas necessidades;

9. O orgulhoso tem o sentimento de que a igreja é privilegiada por poder con­tar com ele;

10. O orgulhoso busca sempre se autopromover;

11. O orgulhoso deseja intensamente ser reconhecido e apreciado por seus es­forços;

12. O orgulhoso fica magoado quando outros são promovidos em vez dele;

13. O orgulhoso fica satisfeito com os elogios e se deixa abater pelas críticas;

14. O orgulhoso se preocupa com a opinião das pessoas a respeito dele;

15. O orgulhoso não aceita ser corrigi­do ou disciplinado;

16. O orgulhoso tem dificuldade de aceitar os seus erros e pedir perdão;

17. O orgulhoso não conhece a verda­deira condição do seu coração;

18. O orgulhoso considera que não pre­cisa de arrependimento e avivamento es­piritual;

Se esta lista o ajudou a reconhecer o quanto você é orgulhoso, não se deses­pere. A bênção de Deus e a verdadeira felicidade espiritual é para aquele que re­conhece, confessa e rejeita o orgulho.

 

Humilhai-vos na presença do SENHOR (Tg 4.10).


Lutero disse: "Deus cria a partir do nada; portanto, Ele somente pode fazer algo de nós quando não formos nada". Samuel Chadwick dis­se: "É incrível o que Deus pode fazer com um coração quebrantado, se lhe entregar­mos todos os pedaços." Deus é o autor do verdadeiro quebrantamento, quando nos humilhamos em sua presença.



Santidade

Portanto, quando lemos: Seguia a paz e a santificação, devemos compreender que é recomendado seguir a Cristo, pois sem Cristo ninguém verá a Deus "Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo" ( Ef 4:15 ); “... e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor" ( 2Tm 2:22 ). Neste verso ocorre o mesmo fenômeno linguístico. Cristo é o caminho a verdade e a vida, portanto, o homem deve obedientemente seguir a verdade – Cristo, pois Ele é o caminho que conduz a Deus "Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra" ( Ef 5:26 ).

 


IGREJA C.T. MENSAGEIROS DA ULTIMA HORA

              CONGRESSO DE AGRADECIMENTO PELO
QUARTO ANO DE ANIVERSÁRIO DA

IGREJA C.T.MENSAGEIROS DA ÚLTIMA HORA
(MINISTÉRIO NÚCLEO DE ORAÇÃO)

LOCAL:Jacareí/SP
DATA:24 a 26 de Janeiro de 2014

ENDEREÇO:Rua Leitão n:123-Centro de Jacareí

HORÁRIOS:Sexta 19:00,Sábado 19:00,
Domingo 18:00.

ENTRADA:Franca
  
   

 GRANDE CAMPANHA DE 7 DIAS 4 SEXTAS E 3 TERÇA FEIRAS...QUE SE DEU INICIO SEXTA FEIRA 15/11... E HOJE SEXTA-FEIRA 22/11 É O TERCEIRO DIA...QUE TEM POR TITULO O DEUS DO IMPOSSÍVEL...É MUITO MUITO FORTE VENHA PARTICIPAR CONOSCO...ONDE DEUS VAI AGIR EM QUATRO AREA DE SUA VIDA...PRIMEIRA ESPIRITUAL...SEGUNDA FAMILIAR...TERCEIRA SAÚDE...E QUARTA FINANCEIRA.
,VENHA RECEBER SUA BENÇÃO IGREJA C.T MENSAGEIROS DA ÚLTIMA HORA (END:R;LEITÃO N:123-CENTRO-CIDADE DE JACAREÍ) COM A PASTORA E MISSIONÁRIA ANA LUCIA...CONTAMOS COM VC E SUA FAMÍLIA AMEM ??

     

Quando as Escrituras falam acerca do conhecimento de Deus, não está em foco a questão teórica, mas o conhecimento experimental, vivencial, de intimidade. Jamais alguém conhecerá a Deus apenas compulsando volumosos manuais de teologia, mas levando Deus a sério, tendo sede de Deus e comungando com Deus face a face.

Nesta época, devemos desejar mergulhar fundo na comunhão e relacionamento com Deus, do mesmo modo como o profeta Ezequiel desejou entrar fundo no rio no cap. 47. Estamos em tempos em que não podemos nos contentar em ficar nas beiradas do rio, mas devemos desejar ser cobertos pelas águas profundas que simbolizam a intensidade da presença de Deus em nós.

O salmista estava em crise, e na tentativa de fugir da opressão esmagadora, ele vai para o deserto do Neguebe, na Judéia, um lugar pedregoso, cheio de cascalho, de montes e vales, cavernas e abismos; um lugar ermo, cáustico, perigoso. O sol ardente o assola, a areia esbraseante fere-lhe os pés, o calor febril arde em seu corpo, a sede forte, implacável, brota-lhe indomável. Seu corpo lateja, treme, sofre a sede adversária.

De repente, olha e vê adiante uma corça, uma cabra montesina que vem célere, ofegante, sôfrega, exausta, arquejante, em busca de água, presa do desespero de abeberar-se, matar a sede perversa e torturante. O pobre animal corre sôfrego em direção à água, bramando, em busca de satisfação interior.

O salmista olha para o animal e diz: “Deus, essa impaciência da corça pela água retrata, o meu estado, a minha condição, a minha ânsia por ti. Eu não consigo viver sem a tua presença. Eu anseio por ti mais do que tudo.” Então ele diz no cap. 42:1,2:

"Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede do Deus vivo." (SI 42.1,2.)

Meu querido, que você e eu sejamos consumidos por esta sede de experimentarmos de forma prática o conhecimento de Deus em nossas vidas.


                                    Jesus esta voltando !    


E Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados. (Marcos 2:5) 


Jesus, para perdoar os pecados, primeiro observou a fé; pois se não temos fé, não acreditamos que o Senhor poderá nos perdoar, e consequentemente nos abençoar. Mas quando temos fé, oramos, nos arrependemos, pedimos perdão, clamamos por socorro, por bênçãos, e as recebemos, e nosso pecados são perdoados. Jesus poderia ter logo dito: levante, estas curado, mas Ele primeiro perdoou. Para recebermos as bênçãos, é necessário estarmos limpos, é necessário nos limparmos do peso do pecado.

                                                   

 

 

E entendeu Davi que o Senhor o confirmava rei sobre Israel, e que exaltara o seu reino por amor do seu povo. (2 Samuel 5:12) 

Esta sabedoria que Tinha o Rei Davi, é a mesma que deveríamos ter. Ele entendeu que Deus o estava confirmando no reino, não só por amor à ele, mas principalmente por amor ao seu povo, por saber como ele se deixaria ser dirigido por Deus, e assim  Deus é que dirigiria Israel. Da mesma maneira, Deus quer confirmar-nos no nosso lar, nosso trabalho, nossa empresa, nossa família, esposa, marido, nossas finanças, nossa alegria, pois é por amor aos nossos familiares, amigos, parentes, empregados, patrões, enfim, a todos os que nos rodeiam, para que possamos ajudar, abençoar,  porque  Deus quer que usemos o que Ele nos concede seja compartido. Mas  só poderemos ter para compartilhar e  abençoar, se o recebemos do Senhor, e para receber do Senhor, devemos andar na sua palavra.

Mas para que possamos ser confirmados no nosso reino, para que possamos reinar verdadeiramente em todas as áreas, é necessário que  pratiquemos a palavra do Senhor, é necessário que deixemos Deus nos guiar, pois não temos competência nem sabedoria para reinar, mas o Senhor tem, e ele só quer que permitamos que Ele nos use, nos conduza, e Ele fará isto por amor a todos, este tão grande amor, e assim seremos cheios de poder.

“E conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.” (Efésios  3 .19).

Para termos o melhor, temos que viver e aceitar sermos dirigidos pelo melhor, e o melhor é Deus.

LIBERTAÇÃO

 Apesar dos ventos contrários, Deus está conosco. 

A sua presença é o nosso alento. Precisamos nos desvencilhar, porém, de tudo aquilo que impede o nosso avanço. Moody conta a história de dois bêbados que à noite se encaminharam para o local onde tinham amarrado o barco.

Embarcaram e começaram a remar. Remaram durante noite inteira, sempre abismados porque não chegavam ao outro lado da baía. Ao amanhecer descobriram que não tinham desamarrado o barco. É o que anda fazendo muita gente que se esforça para ir adiante na fé cristã e não conseguem, pois estão presos ao mundo e ao pecado.

                          

                                 

Caso você tenha sido alvo de ingratidão, não permita que isso crie amargura em seu coração. Aplique três princípios da Palavra de Deus em sua vida:

 

1. DEUS NÃO É INJUSTO 

Tudo que você fizer por amor aos outros terá a recompensa de Deus. Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois serviste e ainda servis aos santos (Hb 6.10). Ainda que você seja alvo da ingratidão de pessoas, Deus o recompensará (Cl 3.23).

 

2. FAÇA O BEM SEM ESPERAR EM TROCA, A GRATIDÃO. 

Faça o bem como uma expressão de amor sem visar uma segunda intenção. Jesus nos ensina: Disse também ao que o havia convidado: Quando deres um jantar ou uma ceia, não convides os teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem vizinhos ricos; para não suceder que eles, por sua vez, te convidem e sejas recompensado. Antes, ao dares um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te; a tua recompensa, porém, tu a receberás na ressurreição dos justos (Lc 14.12-14).

 

3. NÃO DEIXE DE FAZER O BEM

Paulo escreve: E vós, irmãos, não vos canses de fazer o bem (2 Ts 3.13). O fato de pessoas nos decepcionarem não deve nos desestimular à prática do bem. Lembre-se que há uma felicidade reservada para aqueles que dão, pois, mais bem-aventurado é dar do que receber.

                           

Sabemos que a integridade é algo contrário à nossa natureza humana.

Somos corruptos de coração. Jesus dá o diagnóstico: Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem (Mc 7.21 -23). Como podemos vencer a corrupção e manter a nossa integridade? Vejamos algumas sugestões na vida de Daniel.

 Integridade resulta de atitude. Daniel tomou a firme resolução de não se deixar contaminar pela depravada cultura babilônica. Diz o texto: Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se (Dn.1.8).

Integridade é uma opção de vida e de conduta. Podemos nos envolver ou não. Daniel resolveu firmemente não corromper-se. A decisão é nossa.

 Integridade é resultado da misericórdia de Deus. Daniel foi bravo e resoluto. Nada, contudo, adiantaria, se não fora a misericórdia de Deus. No texto lemos: Ora, Deus concedeu a Daniel misericórdia e compreensão da parte do chefe dos eunucos (Dn1.9).

É por isso que Paulo exorta que não devemos confiar na nossa capacidade espiritual: Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia (1 Co 10.12). Somos carentes e dependentes de Deus. Devemos sempre clamar a Deus: Não nos deixes cair em tentação.

E a misericórdia de Deus que nos sustenta. Somente Ele é poderoso para nos guardar de tropeços (Jd 24, 25).

 Integridade é resultado de oração. O segredo espiritual da integridade de Daniel era a sua vida de oração. Ele orava, costumeiramente três vezes ao dia, no seu quarto (Dn. 6.10). Provavelmente, a sua vida de oração era acompanhada de reflexão bíblica (Dn 9.2). Daniel tinha uma vida íntima com Deus diária e intensa. Esse era o seu grande segredo!

Jesus é o exemplo de humanidade perfeita. A sua vida era movida a oração. Se desejamos vencer a corrupção e manter a nossa integridade, precisamos orar e meditar na Palavra de Deus (SI 1).

Qual é a sua definição de sucesso? Se você quiser alcançar êxito pessoal terá de saber primeiro o que deseja obter. Concordo com Charles Stanley que diz: "Ter sucesso é, dia após dia, ser como Deus quer que sejamos e alcançar as metas que estabelecemos sob a orientação dele".

Sucesso começa com o "ser" e não com o "fazer ou ter”. Daniel revela-nos, por meio da sua vida, o poder do sucesso da integridade.

                               


                                     PÉSSIMA ESCOLHA

“E, se escolhia deuses novos, logo a guerra estava às portas; via-se, por isso, escudo ou lança entre quarenta mil em Israel?” (Juízes 5.8).

Essa situação não foi planejada nos Céus. Israel, enquanto fosse fiel a Deus, não entraria em guerra – e que isso sirva de aviso para a igreja de hoje! Muitos cristãos têm escolhido deuses novos. No entanto, essa falta de temor ao Altíssimo, de confiar em Sua Palavra, está fazendo Seu povo sofrer tanto quanto os perdidos. Afinal, onde Se encontra Aquele que respondia aos profetas no passado? Onde estão as promessas para os servos do Senhor?

Os planos que Deus tem para nós são os melhores. Em Cristo, encontramos paz completa e solução para as situações mais difíceis. Porém, em muitos casos, não é o que vemos acontecer. É claro que o Todo-Poderoso não planejou essa condição para nós, mas a rebeldia do povo impede que o Ele aja em favor dos Seus. Sendo assim, os fracassos que vemos hoje são resultado de uma fé fraca, poluída e impotente para vencer as forças malignas.

Se Israel tivesse sido fiel ao Altíssimo, Deus não teria permitido que a guerra chegasse àquele território. Hoje, pode-se afirmar o mesmo em relação aos filhos de Deus. Quem guarda os mandamentos e os cumpre prova que ama o Senhor. Consequentemente, também é amado pelo Pai, e o próprio Jesus o ama e Se manifesta a ele.

Tudo o que foi escrito na Bíblia Sagrada serve de lição para nós. A igreja de Cristo deve dedicar-se mais à Palavra, e não desprezá-lA. Para receber as bênçãos e amar o bem, o certo é deixar de praticar o mal e passar a cumprir o mandamento divino. Assistir a certos tipos de filme, por exemplo, pode fazer com que alguém deixe o Senhor e se torne súdito de Eros – o deus mitológico da pornografia –, o qual nada mais é do que o próprio diabo. O mesmo acontece com os que mentem, enganam, traem etc. Eles assumem esse e outros deuses como senhor de sua vida.

Deixar de temer o Todo-Poderoso e começar a se deixar levar pelo erro farão de qualquer cristão um sofredor igual aos pecadores, pois o Senhor não pode guardar quem não se guarda. Nós nos tornamos servos daqueles a quem servimos. Então, devemos examinar, com cuidado, quem tem sido o Deus da nossa vida.

Muitos perguntam: “O Senhor mudou? Ele não responde mais hoje como fazia antigamente?”. Sem dúvida, Ele não mudou, e nunca mudará (Hebreus 13.8). Mas, nos dias bíblicos, nem todos tinham o Senhor operando em seu favor. Somente aqueles que, de fato, serviam-Lhe é que podiam contar com Ele, pois, sem fé, Deus não pode operar (Hebreus 11.6a).

Então, se você tem escolhido deuses novos, volte-se exclusivamente para o Altíssimo, e Ele cuidará de você, como sempre fez com quem Lhe serviu no passado.

                                

                                       

 

 

                         O MENINO REI QUE ACERTOU

E a todos os sacerdotes trouxe das cidades de Judá, e profanou os altos em que os sacerdotes incensavam, desde Geba até Berseba, e derribou os altos das portas, que estavam à entrada da porta de Josué, o chefe da cidade, e que estavam à mão esquerda daquele que entrava pela porta da cidade (2 Reis 23.8).

Aos oito anos, Josias foi coroado rei de Judá. Ele agiu como um homem temente a Deus e criou um reavivamento sem precedente em sua nação, tornando-se, assim, o exemplo de pessoa que o Senhor procura para ser Seu adorador. A oportunidade de fazermos algo para o Altíssimo é agora. Quem se compromete com o mundo não pode ser usado por Ele.

Apesar de Ezequias, avô do rei Josias, ter sido um grande homem de Deus, seu filho, Manassés, ao contrário, foi um grande servo do diabo, pois instituiu, promoveu e apoiou a idolatria em Canaã. Amom, o pai de Josias, reinou somente dois anos em Judá. Por fazer o que era mau aos olhos do Senhor, morreu muito jovem – com apenas 24 anos. O povo, então, coroou Josias como rei, apesar de este ter apenas oito anos. Logo, ele mostrou que tinha maturidade suficiente para ser o soberano de Judá, pois empreendeu uma verdadeira revolução de costumes, levando seu povo a se aliançar com o Altíssimo.

A leitura do livro da Lei impactou Josias, por isso, decidiu levar o povo de Israel a buscar o Senhor. Além disso, mandou desfazer o que os seus antecessores haviam feito de errado: os altares e demais imagens que incentivaram o culto a Baal. Não tardou para que um despertamento espiritual ocorresse em seu território. Ele, então, provou que uma pessoa bem-intencionada pode mudar toda uma nação.

Esse é o tipo de pessoa que agrada a Deus. Josias se pôs a buscar o Senhor, tomou decisões acertadas e, em pouco tempo, o culto ao demônio era apenas uma triste lembrança no meio dos israelitas. Hoje, Deus procura adoradores que O adorem em espírito e em verdade (João 4.23,24) – aqueles cujos corações estejam em Suas mãos e cumpram Sua Palavra.

O segredo é entender que a oportunidade de realizar algo para o Senhor é agora. O rei Josias não esperou que o povo compreendesse que a idolatria era errada, mas deu o exemplo, mandando destruir os utensílios que serviam de laço para o envolvimento maligno.

Ninguém deve esperar ouvir uma voz dos Céus ordenando fazer o que é correto. O que estiver escrito na Bíblia deve ser logo aceito e praticado. É assim que se agrada a Deus. Por outro lado, fazer pouco caso das advertências divinas, não se submeter ao Senhor e deixar-se levar pelas tentações roubam-nos a oportunidade de conhecer Aquele que é o Criador de todas as coisas, o Deus bom, puro, o qual pode sempre resolver os nossos problemas.